sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

DIA MUNDIAL DA JUSTIÇA SOCIAL

 Oitenta por cento da população mundial carece 
de acesso à proteção social adequada. As mulheres são especialmente vulneráveis. O estabelecimento de um nível mínimo de proteção social tem um objetivo claro: ninguém deveria viver com um rendimento abaixo de um determinado nível e todas as pessoas deveriam ter acesso a serviços públicos essenciais como a água, o saneamento, a saúde e a educação. (Ban Ki-moon, 2011).


Em Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, seus membros, no dia 26 de novembro de 2007, declararam o dia 20 de fevereiro como o dia Mundial da Justiça social, se comprometeram a promover ações nessa data para:

- Aumentar os esforços para erradicação da pobreza;
- Ampliar oportunidade de emprego e garantir condições dignas de trabalho;
- Igualdade de gênero;
- Acesso ao bem-estar social;
- Justiça para todos.

                   Na realidade a necessidade de se ter um dia para chamar a atenção para a justiça social, foi na verdade a falta dela, porque o que se percebeu foi uma grande injustiça social. Partindo da desigualdade pela má distribuição de renda, da discriminação, falta de oportunidade igualitária, na deficiência de sistema em ofertar serviços públicos de qualidade para todos, tais como: saúde, educação, moradia, saneamento, cultura; e combate ao preconceito e discriminação para a aplicação da justiça. 
                   Há quem diga que a justiça é cega, fazendo uma alusão à figura da Justiça que é representada por uma balança suspensa por uma pessoa com os olhos vendados, transmitindo o equilíbrio da igualdade, que julga a todos indiscriminadamente.
                        A Justiça Social amplia a visão, para que possamos abrir os olhos e enxergar as pessoas que estão vivendo as margens do sistema, e buscar a igualdade e garantia de direitos, na luta por políticas públicas que consigam atender as necessidades daqueles que estão em situação de vulnerabilidade e risco, evidenciados pela divisão de classes.
                   Sendo assim, o dia 20 de fevereiro é para enfrentamento mundial da questão social, ligadas à pobreza, exclusão e o desemprego.



Por: Maria José Silva 

Educadora Social – Projeto Antonia


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Dia Mundial do Câncer

O Dia Mundial do Câncer, comemorado em 4 de fevereiro, une a população mundial pelo controle do câncer. A data foi instituída em 2005 pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) e tem como principal objetivo fazer com que o maior número de pessoas ao redor do Planeta fale sobre a doença.
A campanha 2016-2018 pretende mostrar como todos – em grupo ou individualmente – podem fazer a sua parte para reduzir o câncer. Por isso, o tema escolhido foi: “Nós podemos. Eu posso”. Assim como o câncer afeta cada um de diferentes formas, todas as pessoas têm o poder de tomar diversas atitudes para reduzir o impacto do câncer nos indivíduos, nas famílias e nas comunidades.
No Brasil, a iniciativa é protagonizada pelo INCA, instituição parceira da UICC. 
Atualmente, 8,2 milhões de pessoas morrem por ano de câncer no mundo. Entre os homens, são esperados 295.200 novos casos, e entre as mulheres, 300.870.  O tipo de câncer mais incidente em ambos os sexos será o de pele não melanoma (175.760 casos novos a cada ano).   


Nós podemos. Eu posso!

Escolher um estilo de vida saudável
Todos podem tomar medidas para reduzir o risco de câncer ao escolher opções saudáveis, como não fumar, praticar atividades físicas, consumir alimentos e bebidas saudáveis e reduzir a exposição à radiação ultravioleta do sol.
Manter o peso adequado
Estar acima do peso aumenta as chances de desenvolver câncer. Por isso, é importante controlar o peso por meio de uma boa alimentação e manter-se ativo. Cerca de um terço de todos os casos de câncer podem ser evitados com alimentação saudável, manutenção de peso corporal adequado e atividades físicas.
Ter uma alimentação saudável
A alimentação deve ser variada, equilibrada, saborosa, respeitar a cultura e proporcionar prazer e saúde. Frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões são os principais alimentos protetores. Comer esses alimentos diariamente pode evitar o desenvolvimento de câncer.
Praticar atividade física
A atividade física consiste na iniciativa de se movimentar, de acordo com a rotina de cada um. Você pode, por exemplo, caminhar, dançar, trocar o elevador pelas escadas, levar o cachorro para passear, cuidar da casa ou do jardim.
Evitar a exposição solar das 10h às 16h
Caso não seja possível não se expor ao sol, use chapéu, guarda-sol, óculos escuros, camisa de mangas longas e filtro solar durante qualquer atividade ao ar livre. Procure áreas de sombra, que podem ser desde árvores até edificações, como marquises. Áreas de sombra reduzem em até 50% a intensidade das radiações UV.
Criar ambientes saudáveis
Escolas e locais de trabalho têm papéis importantes na prevenção do câncer. Ambos podem promover uma cultura de saúde ao oferecer refeições nutritivas e tempo para lazer e atividade física. Empregadores podem oferecer espaços com sombra para evitar a exposição solar de seus funcionários.

Retirado do site: